Medicina ortomolecular

Medicina ortomolecular

Estresse, alimentação inadequada, álcool, cigarro, entre outros fatores colaboram para a formação excessiva de radicais livres no organismo, moléculas muito reativas que conseguem afetar as células saudáveis. Esse desequilíbrio bioquímico pode desencadear doenças e favorecer o envelhecimento precoce.

Uma alternativa para reestabelecer a ordem e aperfeiçoar as funções fisiológicas do corpo é a prática ortomolecular. Ela se baseia em uma avaliação individualizada do paciente, que identifica as carências e excessos que precisam ser corrigidos. De modo geral, há uma melhora da saúde e acontece um reequilíbrio de dentro para fora.

A prática ortomolecular engloba uma dieta personalizada e suplementação de macro e micronutrientes essenciais e hormônios quando houver indicação.

Além da prevenção de doenças e do envelhecimento precoce, a prática também é indicada para casos de fadiga crônica, queda de cabelo, enfraquecimento das unhas, insônia, TPM e menopausa.

O ajuste de nutrientes na dieta, garantido por meio da prática ortomolecular, afeta também o metabolismo e melhora o funcionamento do intestino, facilitando a queima de gordura e a eliminação de toxinas. Por isso, a dieta ortomolecular também é procurada por quem deseja uma perda de peso saudável e duradoura.

Trata-se da verdadeira medicina preventiva, pois seu objetivo principal é a reorganização e reestruturação do nosso metabolismo para, desta forma, reestabelecer a homeostase. Um corpo em perfeito equilíbrio anda na contramão da doença.

Fonte: Dra. Jackelyne Mendonça



CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES E PROMOÇÕES

x

Atendimento via WhatsApp

Atendimento via WhatsApp

x

Atendimento via WhatsApp

Atendimento via WhatsApp