Peeling Químico

Os peelings são muito realizados por revitalizam a pele através da renovação celular e do clareamento progressivo, promovendo rejuvenescimento e uma aparência mais saudável, através da arte da descamação.

Os peelings são conhecidos desde a antiguidade, quando Cleópatra banhava-se com leite azedo (ácido lático) e mulheres da Idade Média usavam vinho azedo (ácido tartárico) para obterem uma pele limpa, acetinada e rosada. Mas, somente a partir de 1800, foram utilizados por médicos dermatologistas de forma científica para tratamento da pele com substâncias ácidas de forma controlada.

Atualmente, são divididos em dois tipos:

-Abrasivos: que promovem esfoliação superficial sem descamação visível. 

-Químicos: que utilizam ácidos que promovem descamação perceptível. Se subdividem em Superficiais, Médios e Profundos, de acordo com o nível que atingem nas camadas da pele. Isso determinará uma menor ou maior renovação cutânea, dependendo do tipo e da necessidade de cada pele. 

Há sempre um tipo de peeling para cada objetivo, pele e idade.

Cuidados Pré e Pós- Peelings

A pele deve ser preparada previamente. Deve ser usado um protetor solar de amplo espectro, pois a pele fica mais sensível à radiação solar. Estes cuidados permitem a obtenção de melhores resultados, além de ajudar a evitar os possíveis efeitos indesejáveis dos peelings, como hipercromia pós-inflamatória (escurecimento) ou queimaduras, que podem acontecer, mesmo quando todos os cuidados são tomados. Por isso, os peelings só devem ser realizados e/ou supervisionados por médicos capacitados para o uso destas técnicas e que estejam aptos a resolverem qualquer problema que possa acontecer durante o tratamento.

PEELINGS ABRASIVOS 

Um dos procedimentos estéticos mais realizados nos Estados Unidos e também no Brasil, sendo apelidado de "lunch peel" (peeling do almoço). Devido à sua simplicidade e rápida recuperação, o paciente pode realizá-lo e retornar às suas atividades imediatamente, sendo ideal nos dias de festa, pois melhora o viço da pele logo após o procedimento. Como tratamento, são indicadas 5 sessões em média, com intervalos entre 7 a 15 dias.  As grandes vantagens desta técnica são a rápida recuperação, ser praticamente indolor e poder ser realizada por qualquer tipo e tom de pele, inclusive por gestantes. É o preferido dos homens, por não promover descamação. As indicações são fotoenvelhecimento, manchas superficiais, rugas finas, estrias e cicatrizes leves de acne. 

Os mais comuns são:

Peeling de cristal, também chamado de microdermoabrasão, utiliza microcristais (óxido de alumínio) que promovem um “lixamento” delicado da pele, deixando-a com uma aparência mais saudável logo após o procedimento, pois remove as células mortas superficiais.

Peeling de Diamante com Dermoinfusão ou Hidrodermoabrasão, utiliza uma ponteira de diamante a vácuo lubrificada, tornando o peeling mais homogêneo. Esta ponteira pode ser de várias espessuras e desliza sobre a pele, promovendo a esfoliação. Permite ainda a aplicação transdérmica de ativos como Vitamina C e Ácido Hialurônico, que estimulam a derme e promovem ação clareadora e antioxidante, além de hidratação.

PEELINGS QUÍMICOS

Peelings superficiais seriados são realizados a pequenos intervalos, entre 10 e 15 dias, e podem produzir resultados surpreendentes. O ácido retinóico é considerado um dos produtos mais eficazes para se obter o efeito de "rejuvenescimento cutâneo", melhorando a textura, o brilho e a aparência da pele, com a diminuição das manchas e atenuação das rugas finas, melhora da aparência das estrias e de discretas cicatrizes de acne. Sua vantagem é o retorno rápido à rotina, pois a descamação resultante é discreta e não impede o convívio social. No dia seguinte ao peeling a pele pode ficar levemente rosada e, dois dias após, começa uma fina descamação da pele, que dura de 3 a 5 dias. Para se obter um melhor resultado são necessárias pelo menos 3 a 5 sessões. Os benefícios começam a ser percebidos logo após o primeiro peeling, como melhora da textura da pele, que fica mais lisa, das rugas finas e também das manchas.

Peelings médios provocam descamação mais espessa e escura, necessitando de 10 a 15 dias para retorno à vida normal, porém são mais indicados quando a pele já apresenta maiores alterações da superfície, como rugas mais acentuadas, cicatrizes de acne mais profundas e as ceratoses (asperezas pré-cancerosas). Os resultados são mais evidentes, porém o desconforto e os riscos de hipercromias também são maiores. 

Peelings profundos são bem mais agressivos que os demais. Provocam a formação de muitas crostas e o pós-peeling exige o uso de curativos, sendo que a recuperação pode durar até um mês. No entanto, os resultados são muito bons, com renovação importante da pele e diminuição até mesmo de rugas profundas como as rugas ao redor da boca e dos olhos. O seu uso vem sendo reduzido devido aos avanços do laser, principalmente o CO2 fracionado, pela similaridade dos resultados e menores riscos.

Peeling é um método consagrado para promover o rejuvenescimento cutâneo, mas deve ser realizado com supervisão médica, pois em mãos inábeis pode trazer resultados desastrosos. Nestes procedimentos podem ser utilizados diversos tipos de ácidos, de acordo com o resultado que se deseja obter e com a profundidade que se deseja atingir. O importante é ajustar a necessidade a real expectativa do tratamento, com a maior segurança profissional possível e disciplina com os cuidados domiciliares, para se obter um resultado satisfatório e duradouro.

Beneficie-se deste método com responsabilidade! Procure seu dermatologista!

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES E PROMOÇÕES