São tumores vasculares benignos, que ocorrem em crianças em baixa faixa etária, predominando em meninas. Ocorrem, principalmente, em recém-nascidos prematuros e de baixo peso ao nascimento. Na maioria das vezes estão ausentes ao nascimento ou há apenas uma lesão inicial inespecífica. Nas primeiras seis semanas de vida  torna- se aparente. Há uma fase inicial de crescimento rápido nos primeiros oito a doze meses, seguida por uma involução lenta e gradual. Seus principais diagnósticos diferenciais são as malformações vasculares. Grande parte dos hemangiomas terá resolução espontânea: 50% até os cinco anos de idade, e mais de 70% até os sete anos. Os hemangiomas que não se resolverem até essa idade apresentarão melhora progressiva até dez a doze anos de idade. Sendo assim, tratamento fica restrito para os casos com importantes implicações psicossociais ou com complicações como ulceração e hemorragia, comprometimento respiratório ou obstrução.  As opções terapêuticas englobam corticóides, betabloqueadores e alguns tipos de laser, dependendo do tipo do hemangioma e extensão do quadro.

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES E PROMOÇÕES