As cicatrizes são formadas pela produção exagerada de tecido fibrótico e fibras elásticas. Alguns pacientes possuem propensão ao desenvolvimento de cicatrizes inestéticas, como as cicatrizes hipertróficas e cicatrizes queloidianas.  Sintomas locais como pinicação, dormência ou até mesmo dor estão associados ao processo de cicatrização. Dispomos, atualmente, de múltiplas técnicas para melhorar o aspecto das cicatrizes: placas de silicone, uso de bandas elásticas, infiltração de medicamentos locais, betaterapia, lasers, luz pulsada, microinfusão de medicamentos na pele, múltiplas técnicas cirúrgicas para reconstrução da cicatriz. Mais recentemente tem sido estudado e empregado o uso de toxina botulínica (“botox”), partindo- se do seu princípio de relaxamento do tecido, prevenindo e tratando as cicatrizes.

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES E PROMOÇÕES