Com a vida agitada do mundo moderno, as pessoas têm cada vez menos tempo para se ausentarem de suas atividades e cuidarem da saúde e da beleza da pele. A tendência dos tratamentos dermatológicos estéticos é cada vez mais diminuir o tempo de recuperação pós procedimento e aumentar a efetividade dos resultados, reduzindo também o número de sessões e o tempo total de tratamento para maior efetividade. Sendo assim, uma associação bem sucedida tem sido o photopeeling, que consiste na associação de dois métodos clássicos da dermatologia estética, a luz intensa pulsada e o peeling químico, ambos indicados para o clareamento e rejuvenescimento da pele. Atuam principalmente no tratamento de manchas na pele, rejuvenescimento, melhora dos vasinhos, viço e textura, além de reduzirem rugas finas e os poros.

A luz intensa pulsada é uma tecnologia que se baseia nas reações fototérmicas, ou seja, o alvo da luz na pele (denominado cromóforo) recebe a energia luminosa do aparelho e a transforma em calor, ocasionando assim a sua destruição.  É o princípio da fototermólise seletiva, que é um dano térmico induzido em cromóforos específicos, com mínimo dano ao tecido vizinho. Os cromóforos mais importantes são a hemoglobina, a melanina e a água. Sendo assim, esta tecnologia é capaz de tratar as manchas, os vasinhos e ainda estimular a derme (segunda camada da pele) a produzir fibras colágenas e melhorar a elasticidade da pele.

O peeling químico é um método utilizado para acelerar o processo de renovação celular a partir das camadas mais profundas da pele, ao mesmo tempo em que as camadas mais superficiais e envelhecidas são eliminadas, através do processo de descamação. A nossa pele é viva, um órgão em constante renovação. Todos os dias, células novas são produzidas e outras são eliminadas. Mas, com o passar dos anos, a velocidade de renovação destas células diminui e o processo de envelhecimento e a luz solar vão acelerando a chegda das primeiras rugas, manchas e flacidez. A princípio, o peeling químico retira uma camada da pele que, posteriormente, será regenerada e receberá um novo aspecto por meio de células com capacidade de reprodução que permanecem em determinados pontos do tecido.

O photopeeling traz os benefícios de ambos os métodos em uma só sessão, porém, podem ser necessárias até três sessões, de acordo com a sua indicação, para se atingir o resultado esperado. O intervalo é em torno de quatro semanas entre elas. É um tratamento rápido e com pouco desconforto, com duração média de 30 minutos. Realizando os dois tratamentos em uma mesma sessão, o resultado se torna mais rápido, com melhora perceptível já após a primeira sessão. Os resultados são muito satisfatórios. É ideal para os meses de temperaturas mais amenas do ano.

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES E PROMOÇÕES