Muito comum ocorrer após a manipulação errada das lesões, mas também pode surgir sem que haja esta manipulação, caso o grau de inflamação e lesões acometam as camadas profundas da pele. São aqueles "buraquinhos" na pele que ficam após a cicatrização das "espinhas". Ocorre principalmente em adolescentes, mas também em adultos.

O tratamento visa alcançar uma melhora importante, mas eliminar totalmente as marcas não é uma promessa que possa ser feita.

Existem alguns tipos diferentes de cicatrizes e, para cada um deles, uma melhor técnica a ser indicada.

No caso das cicatrizes que desparecem no momento em que esticamos a pele da região, a melhor opção de tratamento quando temos muitas lesões é o laser ablativo ou laser de CO2 fracionado, que irá induzir a produção de colágeno para preenchimento da lesão. São realizadas de 3 a 5 sessões com intervalo de, no mínimo, 30 dias. A aplicação do laser é realizada em toda a face, permitindo também tratar manchas, melhorar a textura da pele e promover o rejuvenescimento. O paciente é submetido a uma analgesia antes da sessão para melhor conforto do paciente, ou até mesmo uma leve sedação, pois se trata de um laser muito profundo.

Há alguns casos que podemos fazer também o preenchimento de cada cicatriz com ácido hialurônico, que tem uma durabilidade média de 12 meses.

Em casos de pele muito morena, existe uma grande chance de formação de manchas escuras quando usamos lasers. Por isso, utilizamos a técnica de Indução Percutânea de Colágeno com o procedimento Roller Peel, que consiste na utilização de pequeno aparelho descartável, com a presença de microagulhas que irão realizar microperfurações na pele, assim como o laser, porém sem gerar calor, o que diminui a chance de manchas. Logo após, realiza-se a aplicação de um peeling superficial para otimizar o resultado.

Quando as cicatrizes não desparecem na hora em que esticamos a pele, há a presença de um trave de tecido endurecido chamado de fibrose, que fixa o fundo da cicatriz na camada abaixo da pele. Neste caso, utilizamos uma técnica chamada "Subincisão", que se trata de uma pequena cirurgia. É realizada anestesia local injetável na cicatriz e, posteriormente, utilizamos uma agulha especial com a ponta cortante chamada Nokor. Ela é introduzida no centro da cicatriz, seguido de movimentos circulares abaixo da pele para rompimento das traves de fibrose que estão segurando o fundo da cicatriz.

Antes de iniciar o tratamento das cicatrizes, o quadro de acne ativa deve estar completamente controlado, pois uma das contraindicações à aplicação do laser é a presença de inflamações na face.

É imprescindível o acompanhamento dermatológico antes, durante e após os procedimentos. Os resultados obtidos após a realização dos procedimentos propostos são geralmente duradouros.

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES E PROMOÇÕES